A questão da interdisciplinaridade na Ciência da Informação

Atualizado: Mai 12

Wesley Rodrigo Fernandes*

wesleyronline@yahoo.com.br

https://orcid.org/0000-0003-1861-4505


Ao longo de seus quase 70 anos a ciência da informação (CI) se ocupou em estudar várias temáticas, algumas já foram superadas, outras estão em plena ascensão, mas tem uma que com certeza tem envidado esforços de seus pesquisadores durante toda sua existência é a questão da interdisciplinaridade do campo.

Em seu clássico artigo escrito em 1968, no qual Borko apresenta para a comunidade científica o que era a área, o que fazia um cientista da informação e como tudo isso se relacionava com a biblioteconomia e a documentação, o autor já a definia como uma área interdisciplinar “...É uma ciência interdisciplinar derivada de e relacionada com a matemática, a lógica, a linguística, a psicologia, a tecnologia computacional, a pesquisa operacional, as artes gráficas, as comunicações, a biblioteconomia, a administração e assuntos similares...” (BORKO, 1968, p. 3, tradução e negrito nosso). Trabalhos subsequentes têm concordado com tal característica (SHERA; CLEVELAND, 1977; SARACEVIC, 1996; PINHEIRO; LOUREIRO, 1995; PINHEIRO, 2006; MORAES; CARELLI, 2016), ou discordado (PAIM et al., 2001; GOMES, 2001; BICALHO, 2009; HIGINO; DUMONT, 2012; SANTANA, 2012, SANTOS NETO et al., 2017).


A corrente de pesquisadores que não concordam com a interdisciplinaridade da área aponta como justificativa para que a CI não seja interdisciplinar a questão da ausência na área de um corpo de fundamentos teóricos que possam traçar o seu horizonte científico e essa ausência forçam seus pesquisadores a recorrerem a outras disciplinas para sustentar a própria área. Isso leva muitos pesquisadores a confundirem a busca unilateral por teorias, metodologias e conceitos como relações interdisciplinares (BRAGA, 1995; TARGINO,1995). Bicalho (2009, p. 232), por exemplo, observou essa questão ao discorrer que a característica conferida à área não é sustentada em sua prática de pesquisa, uma vez que, os “autores ao frequentarem sozinhos outras áreas do conhecimento buscam complementar conhecimentos teóricos ou procuram por metodologias de outras áreas que dêem suporte à realização de suas pesquisas” sem que ocorra integração de teorias e metodologias, nem a interlocução entre pesquisadores que propiciem um enriquecimento mútuo de disciplinas e pessoas envolvidas, condição necessária, segundo a autora, para que um trabalho seja interdisciplinar.


Souza (2011) também constatou que a CI, em decorrência da sua insuficiente maturidade disciplinar, constrói seus laços interdisciplinares de forma unidimensional, sem levar em conta a contribuição que a área tem dado às disciplinas com as quais supostamente mantém relações interdisciplinares.


Fernandes e Cendón (2021 a, b) em artigos ainda a serem publicados investigaram a utilização do conhecimento produzido pela CI nacional e internacional respectivamente pelas demais áreas do conhecimento e verificaram a expressiva utilização do conhecimento da área pelas outras áreas, 38,8% para o cenário nacional e 41,7% para o cenário internacional, chegando a conclusão de que a área já mantém um nível de relação disciplinar no qual a área assumiu também o papel de fornecedora de conhecimentos para as demais áreas e não sendo apenas a receptora como indicado por trabalhos passados, mas em análises mais aprofundadas também verificaram que tal utilização praticamente não se materializou em pesquisas interdisciplinares entre as demais áreas e a CI.


Diante de tal resultado os autores tencionam a área a outro questionamento, de que a CI já tenha evoluído na sua disciplinaridade, e a explicação para a não efetivação de pesquisas interdisciplinares poderia ser outra, o da superação de obstáculos para efetivação de pesquisas interdisciplinares.


Enfim, fica evidente que a interdisciplinaridade é um objeto de estudo presente desde a gênese da CI até as pesquisas atuais, e perante a discordância existentes entre as pesquisas sobre a CI ser ou não uma área científica interdisciplinar essa temática de estudo ainda tem um longo caminho a percorrer, de modo a ampliar os horizontes epistemológicos da área.


Referências


BICALHO, L. M. As relações interdisciplinares refletidas na literatura brasileira da ciência da informação. 2009. Tese (Doutorado em Ciência da Informação) - Escola de Ciência da Informação, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2009. Disponível em: https://repositorio.ufmg.br/handle/1843/ECID-7UUQ69. Acesso em: 17 dez. 2020.


BORKO, H. Information Science: what is it? American Documentation, [S. l.], v. 19, n. 1, p. 3- 5, 1968. Disponível em: https://onlinelibrary.wiley.com/doi/abs/10.1002/asi.5090190103. Acesso em: 17 dez. 2020.


BRAGA, G. M. Informação, ciência da informação: breves reflexões em três tempos. Ciência da Informação, Brasília, v. 24, n. 1, p. 84-88, 1995. Disponível em: http://revista.ibict.br/ciinf/article/view/612. Acesso em: 17 dez. 2020.


FERNANDES, W. R.; CENDON, B. V. Desvendando as relações de outras disciplinas com a produção científica da ciência da informação brasileira. Informação & Informação, [S. l.], 2021a, No prelo.


FERNANDES, W. R.; CENDON, B. V. Desvendando as relações de outras disciplinas com ciência da informação: avaliação a partir da perspectiva internacional. Em Questão, [S. l.], v. 27, n. 2, 2021b, No prelo. DOI: DOI: https://doi.org/10.19132/1808-5245272.76-116.


GOMES, H. F. Interdisciplinaridade e Ciência da Informação: de característica a critério delineador de seu núcleo principal. DataGramaZero, Rio de Janeiro, v. 2, n. 4, 2001. Disponível em: https://brapci.inf.br/index.php/res/v/5176. Acesso em: 17 dez. 2020.


HIGINO, A. F. F.; DUMONT, L. M. M. Ciência da Informação e interdisciplinaridade no contexto brasileiro: um estudo qualiquantitativo com foco no ENANCIB. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO, 13., 2012, Rio de Janeiro. Anais eletrônicos [...]. Rio de Janeiro: Fiocruz, 2012. Disponível em: http://hdl.handle.net/123456789/1080. Acesso em: 17 dez. 2020.


MORAES, M.; CARELLI, A. E. A interdisciplinaridade na ciência da informação pela perspectiva da análise de citações. Em Questão, [S. l.], v. 22, n. 1, p. 137-160, 2016. DOI: https://doi.org/10.19132/1808-5245221.137-160. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/EmQuestao/article/view/56296. Acesso em: 17 dez. 2020.


PAIM, I. et al. Interdisciplinaridade na ciência da informação: início de um diálogo. Perspectivas em Ciência da Informação, Belo Horizonte, v. 6, n. 1, p. 19-26, 2001. Disponível em: http://portaldeperiodicos.eci.ufmg.br/index.php/pci/article/view/434. Acesso em: 17 dez. 2020.


PINHEIRO, L. V. R. A ciência da Informação: desdobramentos disciplinares, interdisciplinares e transdisciplinares. In: GONZÀLES DE GÓMEZ, M. N.; ORRICO, E. G. D. (Org.). Políticas de memória e informação: reflexos na organização do conhecimento. Natal: Editora UFRN, 2006. p.111-141. Disponível em: https://ridi.ibict.br/handle/123456789/18. Acesso em: 17 dez. 2020.


PINHEIRO, L. V. R.; LOUREIRO, J. M. M. Traçados e limites da Ciência da Informação. Ciência da Informação, Brasília, v. 24, n. 1, p.42-53, 1995. Disponível em: http://revista.ibict.br/ciinf/article/view/609. Acesso em: 17 dez. 2020.


SANTANA, G. H. C. A Ciência da Informação e sua consolidação em face da interdisciplinaridade. Encontros Bibli: revista eletrônica de biblioteconomia e ciência da informação, [S. l.], v. 17, n. 35, p. 1-26, 2012. DOI: https://doi.org/10.5007/1518-2924.2012v17n35p1. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/1518-2924.2012v17n35p1. Acesso em: 17 dez. 2020.


SANTOS NETO, J. A dos et al. Interdisciplinaridade no contexto da Ciência da Informação: correntes e questionamentos. Em Questão, [S. l.], v. 23, n. 1, p. 9-35, 2017. DOI: https://doi.org/10.19132/1808-5245231.9-35. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/EmQuestao/article/view/62733/0. Acesso em: 17 dez. 2020.


SARACEVIC, T. Ciência da informação: origem, evolução e relações. Perspectivas em Ciência da Informação, Belo Horizonte, v. 1, n. 1, p. 41-62, 1996. Disponível em: http://portaldeperiodicos.eci.ufmg.br/index.php/pci/article/view/235. Acesso em: 17 dez. 2020.


SHERA, J. H.; CLEVELAND, D. B. History and foundations of Information Science. Annual Review of Information Science and Technology, [S. l.], v. 12, p. 249-275, 1977.


SILVA, R. C. Veja 9 maneiras de aprender a trabalhar com a interdisciplinaridade. In: blog.maxieduca. 2018. Disponível em: https://blog.maxieduca.com.br/interdisciplinaridade-ensino-educacao/. Acesso em: 17 dez. 2020.


TARGINO, M. G. A interdisciplinaridade da Ciência da Informação como área de pesquisa. Informação & Sociedade: estudos, João Pessoa, v. 5, n. 1, p. 12-17, jan./dez. 1995. Disponível em: www.brapci.inf.br/_repositorio/2010/12/pdf_4e5a4cbdb9_0013906.pdf. Acesso em: 17 dez. 2020.


Como citar

FERNANDES, W. R. A questão da interdisciplinaridade na Ciência da Informação. Ciência da Informação Express, [S. l.], v. 1, n. 3, 22 dez. 2020. DOI: https://doi.org/10.6084/m9.figshare.13420094.v1.Disponível em: https://www.cienciadainformacaoexpress.com/post/a-quest%C3%A3o-da-interdisciplinaridade-na-ci%C3%AAncia-da-informa%C3%A7%C3%A3o


Dados biográficos do autor

* Wesley Rodrigo Fernandes é doutor em Gestão & Organização do Conhecimento e mestre em Ciência da Informação pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Bacharel em Biblioteconomia e Documentação pelo Centro Universitário de Formiga. Bibliotecário da Universidade Federal de Minas Gerais.



Teaser