Métricas Alternativas

por Juliana Fachin*


As métricas alternativas são um conjunto de indicadores que podem ser empregados para mensurar o impacto científico, tem relação direta com o movimento da ciência aberta, publicação científica e com os canais de divulgação do conhecimento científico, principalmente na web. O mapa do cenário da Altmetria, exposto na figura 1 de Fachin (2022), apresenta as correlações de desenvolvimento desse tema.


Figura 1 - Mapa do cenário da Altmetria

Fonte: Fachin (2022), com base nas pesquisas de: Galligan e Dyas-Correia (2013), Haustein (2016), Liu e Adie (2013), Maricato e Martins (2017), Nascimento (2016, 2017), Souza (2014, 2015b), Sugimoto (2015), Vanti e Sanz-Casado (2015, 2016), Zahedi, Costas e Wouters (2014).


O mapa do cenário da altmetria norteou os estudos de Fachin (2022), que realizou uma extensa revisão sistemática da literatura, lendo os 5.488 textos, selecionando em etapas os materiais que tratavam da altmetria como objeto de estudo, descartando aqueles que não se enquadravam nesse critério.

O estudo realizou o mapeamento do conhecimento científico entorno da temática, observando vários aspectos característicos, entre eles os modelos e aplicações matemática/estatística dos estudos, observando também as ferramentas, fontes, recursos utilizados para a coleta, validação e análise dos dados, objeto da pesquisa; outro aspecto foi a identificação dos desafios e tendências sinalizados no estudo, que permitiu verificar as lacunas e limitações da aplicação altmétrica.

O estudo apresentou que há duas linhas de análise altmétrica, a quantitativa (de contagem) e a qualitativa (de comparação e cruzamento de dados), ambas estão em desenvolvimento, uma mais lenta do que a outra. Priem et al. (2010), sinalizou no manifesto que a altmetria possibilita observar para o que causa e como causa impacto, na comunicação científica.

No entanto, os estudos voltados para a vertente altmétrica estão focados em olhar sob o que causa impacto, quais materiais tem mais compartilhamentos, curtidas, visibilidade nos canais de divulgação, científicos ou não. Porém, os estudos sobre a ótica de como causa impacto, ainda são excipientes, que requer mais esforços e alinhamento dos sistemas de informáticas, linguística e inteligência artificial, pois as redes sociais contam com a interação de qualquer usuário de qualquer região do mundo, ampliando a possibilidade de interação e diferentes entendimentos sob um mesmo material postado ou mencionado nessas redes.

Porém, os estudos de cunho “qualitativo” são necessários para dar o olhar que o Indicador de impacto padrão não consegue ter aderência, pela natureza multifacetada da interação e usuários.

Araújo (2020) estudou as nuances geradas por esse tipo de impacto em estudos da saúde, que foram direcionados para a aplicação de leis e regulamentação de fármacos no Brasil. É um modelo de estudo considerado de microanálise, por ter a necessidade de realizar um mapeamento de correlação de curtidas, compartilhamentos e discussões a respeito do tema que está sendo discutido no estudo compartilhado, cruzando dados e verificando o impacto na aplicação na prática.

Esse tipo de estudo mostra que, apesar das limitações e dificuldades, é um caminho que faz uma inferência de relevância por aplicação da pesquisa, e não apenas o de curtida e compartilhamento nas redes.

Por fim, o estudo apresenta as tendências do uso de ferramentas, modelos e métodos adaptados para a aplicação de estudos altmétricos, refletindo sobre o grupo de indicadores alternativos encontrados na literatura analisada, mostrando que o estudo altmétrico pode ter inúmeras aplicações, que variam de acordo com o viés de casa estudo.


Referências


ARAUJO, Ronaldo Ferreira. Communities of attention networks: introducing qualitative and conversational perspectives for altmetrics. Scientometrics, v. 124, p. 1-17, 2020. Disponível em: https://doi.org/10.1007/s11192-020-03566-7. Acesso em: 2 nov. 2022.


FACHIN, Juliana. Métricas alternativas e suas aplicações: mapeamento do conhecimento científico em torno da altmetria. 2022. 317 f. Tese (Doutorado em Ciência da Informação), Programa Pós-Graduação em Ciência da Informação, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2022. Disponível em: https://repositorio.ufsc.br/bitstream/handle/123456789/234700/PCIN0293-T.pdf?sequence=-1&isAllowed=y. Acesso em: 2 nov. 2022.


GALLIGAN, F.; DYAS-CORREIA, S. Altmetrics: rethinking the way we measure. Serials Review, [s. l.], v. 39, n. 1, p. 56-61, mar. 2013. Disponível em: http://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S009879131300004X. Acesso em: 2 nov. 2022.


HAUSTEIN, Stefanie. Grand challenges in altmetrics: heterogeneity, data quality and dependencies. Scientometrics, n. 108, p. 413-423, 2016. DOI: https://doi.org/10.1007/s11192-016-1910-9. Acesso em: 2 nov. 2022.


LIU, Jean; ADIE, Euan. Five challenges in altmetrics: a toolmaker’s perspective. Bulletin of the Association for Information Science and Technology, [s. l.], v. 39, n. 4, abr./maio 2013. DOI: https://doi.org/10.1002/bult.2013.1720390410. Acesso em: 2 nov. 2022.


MARICATO, João de Melo; MARTINS, Dalton Lopes. Altmetria: complexidades, desafios e novas formas de mensuração e compreensão da comunicação científica na web sociali. Biblios, Perú, n.68, 2017. Disponível em: http://dx.doi.org/10.5195/biblios.2017.358. Acesso em: 2 nov. 2022.


NASCIMENTO, Andrea Gonçalves do. Uso da Altmetria para editores e bibliotecários. BTP, Campinas, SP, v. 2, n. 1, mar. 2017. Disponível em: https://capacitacao.bc.unicamp.br/index.php?op=200&idCurso=22. Acesso em: 02 nov. 2022.


NASCIMENTO, Andrea Gonçalves do. Altmetria para bibliotecários: guia prático de métricas alternativas para avaliação da produção científica. Rio de Janeiro: edição do autor, 2016. (ePUB). Disponível em: https://doi.org/10.6084/m9.figshare.3470528.v2. Acesso em: 02 nov. 2022.


PRIEM, Jason et al. Altmetrics: manifesto. 2010. v. 1. Disponível em: http://altmetrics.org/manifesto/. Acesso em: 02 nov. 2022.


SOUZA, Iara Vidal Pereira de. Altmetria: métricas alternativas do impacto da comunicação científica. 105 f. (Dissertação) – Programa de pós-graduação em Ciência da Informação da Universidade Federal Fluminense, 2014. Disponível em: http://eprints.rclis.org/23436/. Acesso em: 02 nov. 2022.


SOUZA, Iara Vidal Pereira de. Altmetria ou métricas alternativas: conceitos e principais características. AtoZ: novas práticas em informação e conhecimento, Curitiba, v. 4, p. 58-60, 2015b. DOI: 10.5380/atoz.v4i2.44554. Acesso em: 02 nov. 2022.


SUGIMOTO, Cassidy R. Attention is not impact and other challenges for altmetrics. Wiley Researchers, jun. 2015. Disponível em: https://www.wiley.com/network/researchers/promoting-your-article/attention-is-not-impact-and-other-challenges-for-altmetrics. Acesso em: 02 nov. 2022.


VANTI, Nadia; SANZ-CASADO, Elias. La Altmetría como una opción para medir la ciência de manera más justa y equitativa. In: Encontro Ibérico EDICIC. 14., 2015. MADRID, Anais [...], Madri, 2015. Disponível em: https://researchportal.uc3m.es/display/act441774. Acesso em: 02 nov. 2022.


VANTI, Nadia; SANZ-CASADO, Elias. Altmetria: a métrica social a serviço de uma ciência mais democrática. Transinformação, Campinas, v. 28, n. 3, p. 349-358, dez. 2016. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-37862016000300349&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 02 nov. 2022.


ZAHEDI, Zohreh; COSTAS, Rodrigo; WOUTERS, Paul. How well developed are altmetrics? A cross-disciplinary analysis of the presence of ‘alternative metrics’ in scientific publications. Scientometrics, v. 101, n. 2, 2014. DOI: 10.1007/s11192-014-1264-0. Acesso em: 2 nov. 2022.


*Dados biográficos da autora


Juliana Fachin é doutora e Mestre em Ciência da Informação pela Universidade Federal de Santa Catarina. Bacharel em Biblioteconomia da Universidade Federal de Santa Catarina.



ORCID: https://orcid.org/0000-0003-0883-642X

Diretório de Pesquisa: http://dgp.cnpq.br/dgp/espelhorh/9818647631143771

Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/9818647631143771

Twitter: https://twitter.com/FachinJuliana

Blog: https://bibliotecariasemacao.blogspot.com/

Scholar.google: https://scholar.google.com/citations?user=mSnJ1SIAAAAJ&hl=pt-PT

Academia.edu: https://independent.academia.edu/JulianaFachin

Researchgate: https://www.researchgate.net/profile/Juliana_Fachin

Mendeley: https://www.mendeley.com/profiles/juliana-fachin2/

 

Como citar


FACHIN, Juliana. Métricas Alternativas.Ciência da Informação Express, [S. l.], v. 3, 4 nov. 2022.

 

Teaser





35 visualizações0 comentário