Avaliando teses e dissertações: uso de um instrumento para análise crítica de relatório de pesquisa

Atualizado: 3 de dez. de 2021

por Nivaldo Calixto Ribeiro, Sarah Rúbia de Oliveira Santos, Gracilene Maria de Carvalho, Rômulo de Barros Teixeira, Benildes Coura Moreira dos Santos Maculan e Beatriz Valadares Cendón

Press Release

A comunicação científica inclui a publicação de pesquisas em artigos de periódicos científicos, livros, teses, dissertações, em anais de eventos, entre outros, sendo estas produções científicas, em geral, pré-avaliadas por pares. O entendimento de que avaliação prévia pelos pares é, provavelmente, o fator mais importante e determinante do caráter científico de um conhecimento, torna imprescindível o processo de julgamento de um manuscrito submetido à publicação ou certificação (TOUTAIN, 2007).

Fonte: Banco de imagens Wix (2021)


A avaliação de teses e dissertações tem uma dupla função, pois, além de verificar a sua qualidade, analisa se um candidato a doutor ou mestre demonstra no seu trabalho o conhecimento requerido para receber tal título. Assim, é importante que os relatórios de pesquisas das teses e dissertações preencham os requisitos de qualidade demandados dos documentos científicos.


A relevância do produto resultante consiste na sua contribuição para a avaliação e elaboração de relatórios de pesquisas, colaborando para o rigor científico e qualidade de sua apresentação. Um instrumento para avaliação de teses e dissertações foi criado visando possibilitar que o próprio pesquisador avalie seu trabalho dentro de parâmetros definidos com base na literatura sobre metodologia e escrita científica e pode ser utilizado por pesquisadores como um guia para autoavaliação e condução de pesquisas, desde a atribuição do título à escolha das referências utilizadas, perpassando pelos critérios de cientificidade da pesquisa, da ilustração e da discussão dos resultados, entre outros elementos. A construção do instrumento se baseou na análise da aderência de uma pesquisa científica às recomendações de Creswell (2014), complementadas pelas normas da ABNT/NBR 6023 (2018), ABNT/NBR 6028 (2003), ABNT/NBR 14724 (2011) e das publicações de Babbie (2012), Gil (2012, 2018), Guimarães (2005), Lunardelli, Paiva e Kawakami (2020), Minayo (2015), Prodanov e Freitas (2013), Vergara (2016) e Wilkinson (1991). É composto por nove itens, subdivididos em 67 critérios, em formato de perguntas. Para a avaliação, em cada critério é necessária uma marcação em uma escala do tipo Likert, de 5 pontos, ou seja, o valor 1 é correspondente à apresentação mais fraca do critério e o valor 5, à mais forte. Como recurso alternativo, foi inserida no instrumento a opção “Não se aplica (N/A)” para aqueles critérios em que o avaliador entende que não condiz com a proposta estrutural de sua pesquisa. Acesse aqui e teste o instrumento em seus trabalhos.

Após o relato das bases para o desenvolvimento e exposição do instrumento, o artigo, que ora se apresenta, relata a aplicação na avaliação de uma tese e de uma dissertação. Por fim, entendeu-se que o instrumento se mostrou adequado para a finalidade proposta, avaliação de relatórios de pesquisa de teses e dissertações, com a recomendação de que o estilo do autor e a especificidade de cada investigação devem ser levados em consideração.


Para ler o artigo na íntegra, acesse:

RIBEIRO, N. C.; SANTOS, S. R. de O.; CARVALHO, G. M. de; TEIXEIRA, R. de B.; MACULAN, B. C. M. dos S.; CENDÓN, B. V. Instrumento para análise crítica de relatórios de pesquisas: teses e dissertações. Encontros Bibli: revista eletrônica de biblioteconomia e ciência da informação, [S. l.], v. 26, p. 01-25, 2021. DOI: 10.5007/1518-2924.2021.e78678. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/78678. Acesso em: 16 set. 2021.

Referências

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 6023: informação e documentação : referências : elaboração. Rio de Janeiro, RJ: ABNT, 2018.


ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 6028: informação e documentação : resumo : apresentação. Rio de Janeiro, RJ: ABNT, 2003.


ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 14724: Informação e documentação: Trabalhos acadêmicos : apresentação. Rio de Janeiro, RJ: ABNT, 2011.


BABBIE, E. R. The practice of social research. Belmont: Wadsworth Publishing, 2012.


CRESWELL, J. W. Research design: qualitative, quantitative, and mixed methods approaches. 4. ed. Thousand Oaks: Sage, 2014.


GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 6. ed. Rio de Janeiro: Atlas, 2018. 169 p.


GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2012. 200 p.


GUIMARÃES, J. A. C. O resumo como instrumento para a divulgação e a pesquisa científica. Revista Brasileira de Educação Especial, Marília, v.11, n.1, p.3-16, Jan.-Abr. 2005. Disponível em: https://www.abpee.net/pdf/artigos/art-11-1-1.pdf. Acesso em: 10 jan. 2021.


LUNARDELLI, R. S. A.; PAIVA, A. D. C. KAWAKAMI, T. T. Os resumos e suas especificidades em periódicos brasileiros da Ciência da Informação. Encontros Bibli: revista eletrônica de biblioteconomia e ciência da informação, Florianópolis, v. 25, p. 01-17, 2020. DOI: https://doi.org/10.5007/1518-2924.2020.e65367OS. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/1518-2924.2020.e65367. Acesso em: 10 jan. 2021.


MINAYO, M. C. (Org.). Pesquisa social: teoria, método e criatividade. 34. ed. Petrópolis: Vozes, 2015.


PRODANOV, C. C.; FREITAS, E. C. Metodologia do trabalho científico: métodos e técnicas de pesquisa e do trabalho acadêmico. 2. ed. Novo Hamburgo, RS: Feevale, 2013. 274 p.

TOUTAIN, L. M. B. (Org.). Para entender a ciência da informação. Salvador : EDUFBA, 2007. 42 p. (Saladeaula ; 5). Disponível em: https://repositorio.ufba.br/ri/handle/ufba/145. Acesso em: 2 set. 2020.


VERGARA, S. C. Projetos e relatórios de pesquisa em administração. 16. ed. São Paulo, SP: Atlas, 2016. 94 p.


WILKINSON, A. M. The scientist’s handbook for writing papers and dissertations. Englewood Cliffs, NJ: Prentice Hall, 1991.



Dados bibliográficos dos autores


Nivaldo Calixto Ribeiro é doutorando em Gestão e Organização do Conhecimento pela Universidade Federal de Minas Gerais. Mestre em Administração. Atualmente é Bibliotecário-documentalista na Universidade Federal de Lavras.

E-mail: zoopas@gmail.com

Orcid: https://orcid.org/0000-0003-0650-0121

Sarah Rúbia de Oliveira Santos é doutoranda e mestre pelo Programa de Pós-graduação em Gestão e Organização do Conhecimento da Universidade Federal de Minas Gerais (PPG-GOC/UFMG), Bacharela em Biblioteconomia pela Universidade Federal de Alagoas (UFAL). E-mail:sarahrubia22@gmail.com

Orcid: https://orcid.org/0000-0003-1118-3482

Gracilene Maria de Carvalho é mestre pelo Programa de Pós-Graduação em Gestão e Organização do Conhecimento da Escola Ciência da Informação da Universidade Federal de Minas Gerais (PPG-GOC/UFMG). Bacharel em Biblioteconomia pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Bibliotecária da Universidade Federal de Ouro Preto.

E-mail: gracilenecarvalho03@gmail.com

Orcid: https://orcid.org/0000-0002-4536-6511

Rômulo de Barros Teixeira é mestrando pelo Programa de Pós-Graduação em Gestão e Organização do Conhecimento da Escola Ciência da Informação da Universidade Federal de Minas Gerais (PPG-GOC/UFMG).

E-mail: romulodebarrosteixeira@gmail.com

Orcid: https://orcid.org/0000-0002-4123-0190


Benildes Coura Moreira dos Santos Maculan é professora doutorado em Ciência da Informação e Professora da Escola de Ciência da Informação da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), do Departamento de Organização e Tratamento da Informação

E-mail: benildes@gmail.com

Orcid: https://orcid.org/0000-0003-4303-9071

Beatriz Valadares Cendón é professora doutora da Escola de Ciência da Informação da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), do Departamento de Organização e Tratamento da Informação.

E-mail: bcendon@gmail.com

Orcid: https://orcid.org/0000-0002-3276-0114

 

Como citar


RIBEIRO, N. C.; SANTOS, S. R. de O.; CARVALHO, G. M. de; TEIXEIRA, R. de B.; MACULAN, B. C. M. dos S.; CENDÓN, B. V. Avaliando teses e dissertações: uso de um instrumento para análise crítica de relatório de pesquisa. Ciência da Informação Express, [S. l.], v. 2, n. 10, 29 out. 2021.


ou


RIBEIRO, N. C. et al. Avaliando teses e dissertações: uso de um instrumento para análise crítica de relatório de pesquisa. Ciência da Informação Express, [S. l.], v. 2, n. 10, 29 out. 2021.

 

Pitchs de divulgação

Vídeo de divulgação da Encontros Bibli

70 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo